Rod. Curitiba - Ponta Grossa Br-277, Km 2, 1875, Mossunguê, Curitiba/PR - 82305-100

A gestão de transporte — uma análise do mercado brasileiro

Fevereiro 20, 2019

Nos últimos anos, a tecnologia e a relevância no setor de gestão de transporte vem aumentando a importância desse segmento nas empresas. Suprir as demandas logísticas de forma flexível e com os menores custos possíveis é a necessidade do momento. Aqui, vamos listar o que o gestor responsável precisa ficar atento para acompanhar a evolução e estar preparado para as demandas da área.

1. Avanços tecnológicos

A tecnologia hoje está em todos os setores da economia e de nossas vidas. E pode ajudar muito na administração de uma empresa de transportes, também. Sistemas de gestão comuns para todas as empresas ajudam a automatizar processos, garantindo maior agilidade nas ações de dia a dia e redução de erros e falta de informações importantes.

Alguns específicos são muito úteis para empresas de transportes de cargas ou passageiros: rastreadores de veículos que fornecem a posição exata do veículo em qualquer momento, proporcionando precisar tempo de entregas e maior segurança dos ativos da empresa. E roteirizadores de trajeto que buscam estabelecer um itinerário ideal para o disparo e entrega de produtos. A ferramenta calcula a melhor opção em otimização do tempo e consumo de combustível, facilitando entregas precisas e no tempo certo.

  1. Estado das rodovias e estradas brasileiras

É de um impacto brutal a forma como a condição de uma estrada interfere no faturamento e desempenho de todo o setor de transporte. E a falta de infraestrutura que, infelizmente, acomete a grande maioria das estradas pelo país, prejudica empresas de transportes, fabricantes, consumidores e toda a economia, já que seria possível ter um funcionamento mais eficiente de toda a operação e um maior ganho de efetividade impactando todos os membros da cadeia.

3. Oportunidades para iniciantes e pequenos empreendedores

A internet trouxe a possibilidade de qualquer pessoa desenvolver um e-commerce e assim depender de um sistema de entregas de produtos que talvez, as grandes transportadoras não sejam a opção mais viável. Pequenas empresas que fornecem a opção de um carro pequeno para transportar objetos de pequenos volume estão com cada vez mais mercado.

4. Carga tributária

O Brasil é um dos países com a maior carga tributária para pessoas e empresas. E essa quantidade interfere diretamente no planejamento e ganhos de uma empresa de logística, transportadora ou produtor. Um exemplo são as alíquotas do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) que são distintas entre os estados. Levar um produto por estados diferentes pode fazer com o seu valor seja mais caro para todos os lados de uma compra e a burocracia é tão grande que é impossível fazer o transporte de um produto por meios diferentes, como rodoviário e ferroviário, que poderia diminuir custo com apenas um documento. A cada mudança de modal, há um novo trâmite que atrasa processos e a entrega final.

5. Gestão dos ativos: armazém e frota

Empresas competitivas são as que contam com processos avançados e uma estrutura condizente com a sua operação para reduzir os custos extras. Para as que trabalham com transporte, a frota é o patrimônio que viabiliza todo o dia a dia da empresa. Todo veículo traz a necessidade de manutenção e revisões para que estejam em perfeitas condições.

Para empresas que mantém um galpão ou armazém, o controle do estoque é relevante para que a saúde financeira esteja em dia. Duas dicas importantes: não mantenha mais estoque do que opera no dia a dia ou em poucas semanas e pense em investir em equipamentos modernos como empilhadeiras, esteiras e guindastes, eles podem fazer com que a capacidade de operação do seu armazém seja mais efetiva, com um custo-benefício melhor.

6. Se diferenciar no mercado

A concorrência está em todos os setores da economia. Mesmo que seja um grande desafio, a sua empresa deve se diferenciar em ações diárias: processos mais eficientes, qualidade acima de tudo dos serviços prestados e construção de um relacionamento forte e sincero com seus clientes. Esteja sempre atento a como melhorar os seus atributos como política de preços, melhor atendimento e qualidade/quantidade dos serviços.

Novas demandas surgem a todo tempo, por isso gestores tem que conhecer o mercado de transportes rodoviários para entender quando é preciso mudar ou atualizar a sua operação, visando estar preparado para os novos modelos e exigências sem onerar ou tornar inviável dentro do seu sistema atual de gestão, isso significa investir em melhores técnicas, desenvolver novos projetos e aprimorar seus processos.